Dicas para:
 

Dicas para comprar gadgets recondicionados

18 Dezembro 2020
Dicas para comprar gadgets recondicionados

Adquirir um smartphone ou um computador de boa qualidade não implica necessariamente que sejam novinhos em folha. Claro que há riscos associados à compra de um aparelho recondicionado, pois muitas vezes não conhecemos o vendedor, o negócio é feito à distância sem podermos comprovar o estado de conservação e não temos nenhuma garantia em caso de avaria, mas há negócios que podem valer uma poupança significativa.


Primeiro que tudo, é preciso saber o que é um smartphone recondicionado. Trata-se de um dispositivo seminovo, que é comprado em 2.ª mão, mas com vantagens. São equipamentos completamente requalificados antes de serem de novo colocados no mercado. Entre as vantagens de comprar um telemóvel recondicionado, estão:


- uma garantia de 12 meses

- são smartphones desbloqueados, ou seja, livres de operador

- passam por um processo de limpeza, verificação e teste de funcionamento dos componentes, para além da instalação do software original

- o custo é muito mais baixo, sendo possível, por exemplo, encontrar iPhones recondicionados a 50% do preço de um novo

- inclui todos os acessórios novos, cabo, carregador e earpods, embalados e originais


Dois conselhos importantes quando está a comprar em 2.ª mão que deve seguir é optar sempre por equipamentos de marcas de renome e fazê-lo numa loja de confiança. Dessa forma, assegura-se que está a adquirir um aparelho produzido por um fabricante com experiência e com maior controlo de qualidade, para além de melhores condições de garantia e assistência. Numa loja de confiança, sabe que encontrará profissionais com quem pode contar ao nível da assistência técnica.


Quanto aos computadores, é crucial perceber as diferenças entre os recondicionados, os usados e os novos:


- um computador recondicionado, ou seminovo, foi utilizado num contexto empresarial e é totalmente revisto e arranjado de forma a ser vendido como novo. Normalmente, provém de leasings ou rentings, como bancos, seguradoras ou grandes empresas. Trata-se de uma excelente opção de poupança, sem abrir mão da qualidade.

- um computador usado foi utilizado por uma ou mais pessoas e chega ao mercado sem qualquer reparação a nível de software ou hardware. É possível encontrar um bom equipamento com orçamento reduzido e, se procurar bem, há verdadeiras máquinas disponíveis a excelentes preços.

- um computador novo vem diretamente da fábrica para uma loja e, depois, para o cliente. Ou seja, nunca foi usado desde que saiu da fábrica.


Comprar computadores em 2.ª mão traz várias vantagens, tanto no preço, como no ambiente. Em termos de custo, claro que é mais reduzido se optar por um recondicionado ou por um usado. O importante é pesquisar bem o mercado, pois haverá sempre alguma opção em excelente estado e até há modelos topo de gama a preços razoáveis. A nível ambiental, adquirir um computador em 2.ª mão significa apoiar a chamada economia circular, que consiste na compra e venda de produtos usados ou de peças para os reparar.


Antes de comprar um computador recondicionado, deve ter em atenção, para além do preço, o estado de conservação (verifique sempre o exterior do equipamento), a documentação e registos de manutenções efetuadas (peça ainda ao vendedor a caixa do computador, o manual de utilização e o disco de instalação), a garantia (deve ter em conta que o preço do equipamento poderá ser um pouco mais elevado quando comparado com computadores em 2.ª mão sem garantia) e os acessórios (nunca se esqueça do carregador, do rato e do teclado).


mitos que deve descartar quando pensar em comprar computadores em 2.ª mão: não é verdade que nunca estão em bom estado; é falso que se um computador é sempre melhor se só foi utilizado por uma pessoa; o estado de conservação não é o único fator que importa; não é por ser mais barato que um computador é inferior.

Partilhe este artigo: